Loading...

terça-feira, 20 de outubro de 2015

- Prevenção contra osteoporose

FISIOLOGIA - Osteoporose e o exercício físico - PREVENÇÃO

                                  foto : Google images

Com o passar dos anos ocorrem várias alterações fisiológicas no organismo que podem afetar o comportamento e a vida normal dos indivíduos.
Estudiosos como Nóbrega (1999) relacionam o envelhecimento com a perda do estilo de vida independente, passando pela inatividade física, ansiedade e depressão, falta de motivação e auto-estima, sendo que a inatividade física provoca um descondicionamento fisco e debilidade músculo-esquelético.
O processo de envelhecimento é particular para cada pessoa, mas é consenso entre os especialistas que envelhecer é uma ação contínua com declínio progressivo de todos os processos fisiológicos.
O envelhecimento provoca perda de massa óssea em alguns níveis, sendo que as mulheres são mais afetadas de maneira comum após a menopausa. 
A perda de massa óssea acontece em todo o esqueleto, sendo os corpos vertebrais as partes mais afetadas. A deformação das vértebras ocasiona entre outras patologias a cifose dorsal e, por conseguinte a diminuição da estatura nos idosos.

A consulta médica é indicada para se diagnosticar a quantidade de massa óssea e se existem perdas significativas e também para o devido tratamento.

PREVENÇÃO
Uma postura correta, a prática de caminhadas, exercícios de alongamento e esportes são fatores importantes na prevenção da osteoporose e das dores nas costas. A realização de exercícios físicos efetuados com regularidade atua para promover tensões mecânicas dinâmicas nos músculos e ossos, estimulando assim a reabsorção do cálcio no tecido ósseo, contribuindo para maior resistência dos ossos, músculos e ligamentos mais fortes.
Atividades aquáticas como natação e a hidroginástica são indicadas na 3ª idade, por não promoverem impacto intenso com o solo.

Alimentação adequada deve ser seguida, pois a obesidade aumenta a compressão sobre as articulações intervertebrais, podendo causar ou intensificar dores nas costas.
                                    foto : Google images
BIBLIOGRAFIA
NÓBREGA, A. C. L..; FREITAS, E. V.; de; OLIVEIRA, M. D., de; LEITÃO, M. B.; LAZZOLI, J. K.; NAHAS, R. M.; BAPTISTA, C. A. S.; DRUMMOND, F. A.; REZENDE, L.; PEREIRA, J.; PINTO, M.; RADOMINSKI, R. B.; LEITE, N.; THIELE, E. S.; HERNANDEZ, A. J.; ARAÚJO, C. G. S., de; TEIXEIRA, J. A. C.; CARVALHO, T.; BORGES, S. F.; De ROSE, E. H. Posicionamento Oficial da Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte e da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia: Atividade Física e Saúde do Idoso. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Rio de Janeiro. v. 5. n. 6. p.207-211. nov-dez, 1999.  
O envelhecimento e o sistema músculo-esquelético, 2008. Disponível em http://www.efdeportes.com/efd101/envelh.htm. Acessado em 19 de março de 2011


Esse artigo tem cunho informativo, em sendo assim reiteramos a necessidade de acompanhamento médico
Os exercícios físicos devem ser supervisionados por Educador Físico.
 Sidney Santos Professor Educação Física - Bacharel em Treinamento Desportivo p/ Universidade Metropolitana de Santos - Faculdade de Educação Física de Santos
Técnico Especialista em Futsal 
Professor integrante do projeto Educação pelo Esporte - Santos/SP

Sidney Santos
Prof. Educação Física e Técnico Desportivo
CREF 120222 G/SP

domingo, 11 de outubro de 2015

Dia do Defeciente Físico -11 de outubro

Inclusão sempre!





Sidney Santos
Prof. Educação Física e Técnico Desportivo
CREF 120222 G/SP

sábado, 10 de outubro de 2015

OBESIDADE - IMC

"O índice de massa corporal (IMC) é uma medida internacional usada para calcular se uma pessoa está no peso ideal. Tal índice foi desenvolvido pelo polímata Lambert Quételet no fim do século XIX. Trata-se de um método fácil e rápido para a avaliação do nível de gordura de cada pessoa, ou seja, é um preditor internacional de obesidade adotado pela Organização Mundial da Saúde (OMS)." Enciclopédia Livre
Para se encontrar o IMC divide-se a massa do indivíduo pelo quadrado de sua altura, em que a massa aparece em quilogramas e a altura em metros.
IMC= MASSA(KG)/Altura. Altura(m)
Exemplo:
89 quilos e 1,89 m de altura
IMC= 89/1,89 x 1.89
IMC=89/3,5721
IMC= 24,91
Índice Massa Corporal = normal


Prof. Educação Física e Técnico Desportivo CREF 120222 G/SP
Sidney Santos

Exercícios Físicos



A prática de exercícios físicos deve ser efetuada após avaliação médica, com acompanhamento de Educador Físico e se for o caso um programa alimentar deve ser prescrito por nutricionista.
O exercício deve ser praticado de 3 a 5 vezes por semana (30 a 50 minutos diários), se possível em dias intercalados, em ambientes arejados, e sendo ao ar livre evitar os horários entre 10:00h e 16:00 h, pelo efeito dos raios solares.
Calçados e roupas adequadas (confortáveis e claras), alimentação saudável, horas regulares de sono, evitar o fumo e bebidas alcoólicas, práticas estas que colaboram para um melhor rendimento dos exercícios e qualidade de vida.

                           Sidney Santos
Prof. Educação Física e Técnico Desportivo
                        CREF 120222 G/SP

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

CRIANÇAS e ADULTOS – Exercícios Físicos



 ________________________________________
A prática de exercícios físicos nos traz benefícios e mesmo que não estejamos preocupados com desempenho desportivo, podemos aproveitar a melhora de força, flexibilidade, condições muscular e cardiovascular nas tarefas do dia a dia. Um corpo preparado suporta os trabalhos com menos fadiga e junto com horas regulares de sono, boa alimentação e  hidratação, possível restrição ao fumo e álcool, pode conseguir melhoras significativas na qualidade de vida e diminuição do estresse.
Atividade física é importante para quem tem sobrepeso, também para pessoas magras sendo crianças  ou adultos.
 Estudos mostram a importância para crianças e adolescentes da interação atividades desportivas/desenvolvimento escolar, relacionada com habilidades motoras, convívio social e aproveitamento em sala de aula, servindo como parâmetro para vida futura.
Sempre após liberação médica e com a devida orientação de Educador Físico as pessoas idosas também podem aproveitar os benefícios de exercícios regulares, pois o fortalecimento dos músculos colabora para manutenção do equilíbrio, prevenindo eventuais quedas e também um organismo com funções em harmonia está menos propício a doenças relacionadas com aparelho respiratório e cardiovascular.

Educação Física - Sid Professor - Técnico Desportivo - CREF/SP 120222-G/SP

                                                Sidney Santos - Professor Educação Física