Loading...

terça-feira, 5 de julho de 2011

FIBROMIALGIA E O EXERCÍCIO FÍSICO



Os exercícios físicos, além de promover um melhor condicionamento cardiovascular, atuam sobre o sistema musculoesquelético, ou seja, favorecem a mobilidade de grupos musculares que se encontram em contração prolongada, promovem o alongamento de tendões, melhoram o equilíbrio durante a marcha, enfim, fazem a pessoa sentir-se melhor e mais saudável.
O sedentário é mais suscetível à perda de massa óssea, comprometimento das condições musculares e ganho de peso, ocasionando assim uma depreciação na qualidade de vida.
A literatura especializada descreve a fibromialgia como “síndrome dolorosa não-inflamatória, caracterizada por dores difusas nos músculos”. As pessoas em sua maioria sentem-se inibidas em praticar exercícios físicos por temerem a dor ou o agravamento do problema.
A prática do exercício físico aeróbio, como caminhadas leves de 20 a 30 minutos de duração para início, favorece os grupos musculares envolvidos, atuando para uma melhor mobilidade e contribuindo assim juntamente com as atividades da vida diária para a qualidade do viver.
De preferência os exercícios devem ser realizados regularmente, sempre, de forma suave, visando o não agravamento das lesões, respeitando as características do indivíduo.
Atenções devem ser tomadas quanto à sobrecarga na condução de pesos, como bolsas, malas e pacotes.
Antes da prática de exercícios físicos, consultar um médico.
O profissional de Educação Física deve funcionar como orientador.
É recomendado, sempre que possível, os exercícios na parte da manhã com o sol brando, roupas e calçados confortáveis.



 Sidney Santos Professor Educação Física - Bacharel em Treinamento Desportivo p/ Universidade Metropolitana de Santos - Faculdade de Educação Física de Santos
Técnico Especialista em Futsal 
Professor integrante do projeto Educação pelo Esporte - Santos/SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário